Logo Para Quem Doar Blog
O número de brasileiros que convivem com a fome no dia a dia quase DOBROU no último ano. Este é um dos dados divulgados pelo  2º Inquérito de Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19, realizado pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional. No fim de 2020, 19.1 milhões de brasileiros conviviam com a fome. Em 2022, são 33.1 milhões de pessoas sem ter o que comer.

Isso mesmo que leu: 33 Milhões. De pessoas. Com fome.

>>> O equivalente à população das 8 maiores capitais do Brasil, juntas: São Paulo (12.2 Milhões), Rio de Janeiro (12.2 Milhões), Brasília (3 Milhões) + Salvador (2.8 Milhões)  + Fortaleza (2.7 Milhões) + Belo Horizonte (2.5Milhões) + Manaus (2.1 Milhões) + Curitiba (1.9 Milhões)!


O relatório revela, ainda, que mais da metade (58,7%) da população brasileira se encontra em algum nível de insegurança alimentar - ou seja, não tem acesso regular e permanente a alimentos.

Reprodução: https://olheparaafome.com.br/


A fome também tem cor, gênero e CEP. 65% dos lares comandados por pessoas pretas e pardas convivem com restrição de alimentos e 6 de cada 10 lares comandados por mulheres convivem com a insegurança alimentar. Quando olhamos para o recorte geográfico, a fome se mostra mais alarmante nas regiões Norte e Nordeste, com 4 entre 10 famílias convivendo com formas mais severas de insegurança alimentar.

O relatório está inteiramente disponível em: olheparaafome.com.br e mostra que o país regrediu ao patamar da fome observado na década de 90. Um retrocesso histórico, que demanda ação imediata de todas esferas sociais. Acesse e entenda mais.

É preciso olhar para a fome. E, principalmente, agir em cima dela, agora. Como dizia Betinho, quem tem fome tem pressa.

Aqui no ParaQuemDoar, em poucos cliques, você pode fazer diferença doando para organizações sem fins lucrativos seríssimas, que atuam há anos no combate à fome. Conheça algumas delas por aqui e doe para diminuir a situação alarmante que impacta milhões de brasileiros.

Cada real pode fazer toda a diferença no dia de alguém com fome, literalmente. Doe agora. Tempo é vida.

Artigos relacionados